terça-feira, 9 de setembro de 2014

Lembranças de um domingo frustrante.

Literalmente já pedi pra morrer e eu ainda tenho 5 meses e o parto pela frente.
Eu mereço um puta prêmio. Sério. Honra ao mérito, uma lembrancinha de parabenização, sei lá, qualquer coisa que simbolize um "parabéns mulher, tu á destruidora mesmo na arte de aguentar!".

Tenho me lembrado bastante daquele filme "O que esperar quando se está esperando", especificamente da cena em que a personagem da Elizabeth Banks faz a palestra na feira de gestantes e tem a coragem de confessar como *e porquê* a gravidez é uma merda. Porque garotas, acreditem: É mesmo.
Ok, há abençoados que passam por essa experiência vendo tudo cor de rosa com unicórnios, mas no geral, tirando um momentinho gracinha aqui e ali, isso é sim uma porra de um saco.  (E não me vem com essa de "nossa, que horror falando assim" porque eu não vou maquiar a coisa, e não é porque eu tô gerando um ser humano que eu vou deixar de falar palavrão ou considerar essa atitude uma abominação. Já disse que aqui não tem moralismo!)

Na internet vocês podem achar uma lista farta de desconfortos que ocorrem durante a gravidez, além de toda a problematização sobre o "resto de você", seu relacionamento, sua família, seu futuro de forma geral, então não acho necessário ficar explicando o motivo de eu afirmar tal coisa. Sei que muitos dos efeitos podem ser sentidos por não grávidas e homens, como azia ou dores nas costas, mas é diferente. Portanto, não adianta imaginar... Tem que estar passando por isso pra realmente saber e me entender (e olha que eu sou casca grossa, viu! Tenho um bom metabolismo, sou resistente, e mesmo assim... bem, estamos aí reclamando).
O pior é que eu não posso nem recorrer a certas coisas que me fariam sentir melhor, como atualizar o visual pintando o cabelo ou fazendo uma nova tatuagem, ou beber, ou ir numa rave e dançar como se não houvesse amanhã... De tudo que ajuda a distrair e me sentir menos pior, só me restou o Ian e a internet, o resto são projeções pra daqui um ano no mínimo.
Enfim. Para ilustrar a essência da minha rotina e saber porque tirei o dia pra resmungar, vamos falar do último domingo...

O plano era aproveitar o dia pra ir no zoológico da Quinta da Boa Vista, então acordamos 8h30 em pleno domingo.
Deixamos o carro no estacionamento do Shopping Carioca porque é simplesmente mais rápido/prático/barato pegar o metrô em Vicente de Carvalho até São Cristóvão. Até aí, eu ainda me sentia bem, firme na esperança de aquele domingo seria como um dos raros dias em que eu não passo mal nas primeiras horas depois de acordar. Tive esperança também de que, sendo domingo, o metrô não estaria cheio. Engano 1. Não estava lotado, mas não tinha lugar pra sentar. E claro, como minha barriga ainda não está saliente o suficiente pra que me cedam um banco preferencial, fiz a viagem em pé.
Engano 2: Aquele não seria como um dos raros dias. Logo nas primeiras estações o revertério começou com aquele destaque todo especial pro meu estômago. Me encostei, apertei a barra de ferro, apertei a camiseta do Ian, tentei me distrair falando bobagem, respirei fundo e tentei ficar calma. Já sentia minha pressão caindo igual peito chegando na terceira idade e meu organismo gritando "Ingrid, tu vai vomitar!". Mas, como eu disse no começo, eu sou casca grossa e mereço um prêmio, então eu segurei meus fluidos até chegarmos na estação de São Cristóvão. Sentei, tentei achar uma esperança no fim do túnel, mas a única coisa que tinha no fim de alguma coisa era meu vômito de pão com manteiga que eu deixei de lembrança lá no cantinho da plataforma. #tônemaí #jádissequesoudessas

Tive um mal pressentimento logo ao descer a passarela que teria um terceiro engano; Um mar de gente indo também em direção a Quinta. Porra, Ingrid! Esqueceu que domingo é dia das família tudo ir pra lá porque Rio de Janeiro quase não tem opção de programa cultural gratuita???
Enfim. Vamo seguindo...
Ainda que eu tivesse vomitado, ainda me sentia desconfortável. Depois do quarto engano - ter ido atoa pra lá porque as filas da bilheteria do zoo estavam absurdas de grandes - deitei num banco e fiquei lá bebendo água, respirando e observando a paisagem por um tempo. Me dividi em pensar em como eu não estava me sentindo bem, como aquela tinha sido uma má ideia e imaginando se daqui uns meses ou anos eu seria uma daquelas mães levando o filho/a pra passar o domingo da Quinta da Boa Vista.

Pegamos o metrô de volta (e dessa vez tinha lugar pra sentar <3) e decidimos almoçar no Shopping Nova América e tentar recompensar assistindo um filme no cinema. Mais um engano e meio! 5) 'Meio' porque eu almocei e a comida era gostosa até onde consegui saborear, mas estava me sentindo tão mal (pressão baixa, tontura, mão trêmula, mal estar) que já conseguia imaginar a minha cara caindo no prato e o Ian tendo que fazer a linha "não estou com essa garota". 6) Não tinha nenhuma sessão legendada, então fomos na fé e na coragem assistir 'As Tartarugas Ninja' dublado. "Ah, é meio animação, geralmente fica aguentável" disse eu, ingênua. Preciso dizer porque isso foi um engano e não recompensou o dia? Acho que não. Next.

Bom... de resto, pegamos o carro no estacionamento, Ian me trouxe pra Queimados onde passarei a semana com meu pai enquanto ele está em São Paulo a trabalho (engano 7: VOCÊ NÃO PODE PASSAR TANTO TEMPO LONGE DE MIM, BROTO! Droga).
Fim. Foi isso, meu belo e divertido domingo.

Felizmente, ontem e hoje foram dias mais tranquilos. Eu faço quatro meses na próxima segunda, então acho que é a hora dos enjoos e vômitos cessarem um bocado. Além do mais, caminhar descalça no quintal, pegar um sol e o nostálgico som do meu pai pentelhando no meu ouvido, aspectos comuns da minha vida pré gravidez, podem ter causado algum impacto positivo.
Tô com medo de como vai ser conforme a gestação avança, mas não me resta opção se não esperar pra ver.

Ps: Abro este parágrafo pra mostrar mais claramente minha indignação com a escassez de sessões legendadas no cinema. Tem gente que sabe (e gosta) de ler!!! Vamos parar com isso. Obrigada. De nada.
Ps²: Minha revolta pode parecer meio desnecessária e dramática, mas por favor acredite que viver este domingo frustrante foi a cereja de um bolo cheio de dias na maternilândia quase igualmente chatos de se encarar. Então, se você quer ser mãe, se prepare!

23 comentários:

  1. sei exatamente como é... enjôos e frustrações....estou passando por isso pela segunda vez e não dá pra levar na esportiva... :/

    ResponderExcluir
  2. Nunca fiquei grávida, mas tb não acho que é um mar de rosas não..
    Engorda, enjooa, fica com um barrigão.. nada serve.. dor nas costas, zero posição para dormir...hahahah

    beijos

    https://entrenosoblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre achei que ~ficar de molho~ por 9 meses deve ser beeem diferente do que essas psicólogas de programinha matinal contam. Não vou ficar aqui lembrando as tantas coisas que (acho) devem ser terriveis, até por que não quero tornar sua quarta tão frustante por lembrar delas, mas tava faltando esse post na internet!

    thesoledade.com

    ResponderExcluir
  4. não faço idéia de como seja, mas imagino que não seja as maravilhas que o povo conta... eu na verdade não tenho vontade de ser mãe...
    vou continuar acompanhando sua saga materna! ahhahahaha

    http://judolinski.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Merece um prêmio!Não tem nada de flores nessa fase,è tudo pauleira mesmo!Também passei o mesmo nos mesmos lugares.Você certamente será uma das mães que levará seus filhos á Quinta,ninguém foge disso!rs Segura firme que tá só no começo...mas PASSA!\O/

    ResponderExcluir
  7. Faz parte do seu show, meu amor... [8] Rs.
    Em breve todas essas sensações ruins serão compensadas quando seu bebê estiver no seu colo!

    http://juliamodelodemodelo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Ingrid! Não tive essa experiência ainda mais já ouvi muito minhas amigas falarem, pra umas é mais fácil e pra outras mais tranquilo. Mas tudo é uma fase. Logo logo tudo isso acaba e vem a recompensa. Que Deus abençoe e ilumine e você e seu bebê. Grande beijo flor! ;)

    www.kamillapickler.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. achei tudo lindo aqui. e adorei a inciativa de registrar todo esse momento. só n encontrei onde seguir o blog :( e eu queria muito. o resto ta tudo perfeito.

    ResponderExcluir
  10. Não tenho palavras de experiência pra dizer, mas pelo teu post deu pra imaginar um pouquinho de como tá sendo esse momento pra você. Se o domingo já não é bom pra quem não está grávida, imagina pra quem tá, né? :}
    Gostei de ler os teus registros, achei bonito e vou acompanhar!

    Beijos,
    http://rockmyshoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Sinto muito mas realmente a maternidade não colabora muito no quesito vida social . Quando o bebê nasce é um sufoco ,então vem um ser e fala "vai melhorar,essa fase passa rapido".levando em consideração ao tempo passa mesmo. Mas não se engane,não passa,o trabalho só é outro. O seu pequenino começa a querer ter uma autonomia que ele mesmo ainda não dá conta. E vai você uma dedicada mãe a traz da sua cria,que por mais que você tente se divertir em uma festinha ou em uma reunião com os amigos você sempre vai ter uma fraldinha pra trocar (isso é o minimo). Mas sempre digo. Seu filho dar a você o amor mais verdadeiro,junto com uma vida toda de trabalho e dedicação de nossa parte. rs

    ResponderExcluir
  12. Olha eu tenho o dom de me colocar no lugar do narrador enquanto leio, queria poder dizer que entendo tudo, mas nunca fiquei grávida. Gostei de você não ter mascarado a parte merda da gravidez, porque já acompanhei várias e nem sempre é tudo tão bonito.
    Amei também do jeito que você escreve, voltarei :)

    www.faltouacucar.com

    ResponderExcluir
  13. Menina, você é muito engraçada kkkkkkk De verdade, desculpe dizer isso com tantos perrengues que você está passando, mas adorei ler você apesar de tudo. Ainda não tenho filhos, morro de medo de viver 24 horas vomitando, pois já faço bastante isso, rs.

    Ps: Também odeio essas merdas de cinema que só tem filme dublado.
    www.vodkaescarpin.com.br

    ResponderExcluir
  14. Ai eu ri demais, já passei por isso três vezes e antes do meu marido operar eu dizia a ele: Pelo amor de Deus me lembre da dor nas costas, do peso na bexiga, não me deixe esquecer kkk. Ele foi mais espero, operou. E hoje sinto saudadeeeeees!!! E te aviso, você também sentirá.
    A gravidez é um caos, mas um caos bom, lindo...que tenha luz, muitos sorrisos e os menores incomodos possíveis (mas acredite agora pode parecer impossível, mas vc os esquecerá :)))) )

    ResponderExcluir
  15. Putz! Eu quero ser mãe hehehe. Mas não to com preça, meu namorido que ta enchendo o saco já! :P

    Espero que a chatisse passe logo e você seja recompensada quando ver a carinha do seu baby! Beijos <3

    http://bloguetanamoda.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. É o primeiro blog de mãe que visito que vejo o assunto abordado dessa forma, onde você chega e fala mesmo as partes ruins e ainda avisa (se você quer ser mãe se prepara). Já estou acompanhando aqui, porque quero saber mesmo as verdades nua crua.

    Beijos da Bia!
    Plumas e Paetês

    ResponderExcluir
  17. Adorei seu blog Ingrid, e parabéns pela gravidez! Realmente é um saco estar grávida, já passei por isso duas vezes haha e to aqui admirando essa sua naturalidade ao dizer o que eu também penso...
    Ahh, e você tem cara de mãe de guri haha

    Beijo!

    ResponderExcluir
  18. Acho que sou muito sortuda pois não tive problema algum com a gravidez, não tive enjoo, só fome e sono (o de sempre haha)
    Mas minha vida ficou de cabeça p/ baixo do mesmo jeito Oo

    ResponderExcluir
  19. Oi, vi seu comentário em um grupo para blogueiras e resolvi dar uma passadinha aqui.
    Muito interessante seu blog. É superválido todas as informações, dúvidas e percalços que você compartilha por aqui. Pode ajudar muitas gestantes, principalmente as de primeira viagem. Vou ficar acompanhando o blog!
    Beijos!
    http://asassecretas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Hahahaha estou seguindo, adoro acompanhar a gestação de uma mulher, é o período mais fofo da vida -ever-! ;) hahaha seus textos são engraçados e fofos também.
    www.hicultura.com

    ResponderExcluir
  21. Menina, assim que comecei a ler entrei em pânico por vocêêê!!!
    Que dias tensos, dias melhores virão!!!!

    Beijos,
    http://cafemaisbatom.blogspot.com.br
    https://www.facebook.com/CoffeewithLipstick

    ResponderExcluir
  22. Sei mais ou menos como é isso!
    Mas acredite, eu vi unicórnios cor-de-rosa, até os sete meses. (Pelo menos)
    Super legal a maneira como escreve. Parabéns!

    http://tudoaosdezoito.wordpress.com

    ResponderExcluir
  23. Futura mamae, tem post novinho la no blog!
    Vim aqui te visitar de novo <3

    ResponderExcluir